Publicado por: Andrea Nunes | 24/02/2010

E o calor, hein?

Depois do abandono do blog semana passada, retorno com o primeiro blog pós-ressaca de carnaval para falar sobre um tema que ainda não saiu da pauta brasileira: o calor.

É inegável que o calor está demais e que qualquer lugar com ar condicionado, seja ele o shopping, o taxi ou até mesmo o escritório, fique muito atraente a todos nós. Mas, e as feiras que acontecem neste período?

O Brasil tem um sério problema: os principais pavilhões de exposições não passam de galpões antigos sem climatização nenhuma, que se transformam em verdadeiras estufas quando recebem os raios solares. Um exemplo dos mais contraditórios que vivenciei foi em uma visita a uma feira de ar-condicionado em que – pasmem – passei tanto calor que minha pressão caiu e tive que ser socorrida por uma pitada de sal na enfermaria. Infelizmente, é possível contar nos dedos os pavilhões climatizados que salvam a pele de visitantes e expositores.

Ando vendo por aí umas feiras que não acontecem em pavilhões e mesmo assim seus organizadores não investem em nada para criar um ambiente agradável para quem esta lá. Na semana anterior ao carnaval, por exemplo, fui a uma feira no Rio de Janeiro, que aconteceu em uma arena montada na Marina da Gloria, sem absolutamente nenhuma climatização. Dava dó dos expositores com suas camisetas molhadas de suor, se desculpando da aparência com o público visitante. Além disso, quem é que sai do escritório geladinho para suar a camisa visitando uma feira?

Enfim, este seria o momento de terminar o post com as indagações sobre investimentos governamentais e privados em novas estruturas ou reforma das antigas, para que o Brasil consiga ter estruturas compatíveis com o resto do mundo, mas estou com muito calor e prefiro tomar um sorvete.

Anúncios

Responses

  1. Tema absolutamente oportuno! O desconforto de passar calor em espaços ruins tira o foco do objetivo do evento. Faz com que o visitante (e o expositor) tenha presente na mente o desejo de sair o mais rápido daquela situação.

  2. estranho vc reclamando de bafo…

  3. Oi Gabriel, imagina se fui eu. Foi a Andrea, quenão consegue entender os prazeres do calor intenso, rs. Eu estava nesse evento no RJ: inacreditável até para os meus padrões!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: