Publicado por: Jerusa Hara | 25/04/2010

Networking 2

Volto depois de um longo período sem postar, esperando manter o compromisso assumido com este blog. Escrever aqui, além de um prazer, é uma oportunidade de compartilhar experiências profissionais e pontos de vista com vocês. O que me fez sumir? É o mesmo que faz todo mundo sumir: a correria.

A correria é o que faz você deixar para depois as promessas de almoços, happy hours e, aos poucos, todas as pessoas que passaram por sua vida profissional. Sabe aquela pessoa super inteligente que você adorou trabalhar naquele projeto? Pois é, você nunca mais viu. Lembra daquele vendedor que ofereceu um serviço super diferenciado e te convidou para um evento? Você não foi e perdeu uma bela oportunidade. Como chamava mesmo aquela excelente empresa de call center que sempre te mandava cartões de natal e que você nunca respondeu? E aquela gráfica que fazia uns preços super legais? É isso, infelizmente. Aí você pára e promete que cuidará mais dos relacionamentos profissionais, entra em todas as redes sociais. Mas, de novo, aparece a “correria” e…

Por outro lado, você falta a uma reunião com o seu chefe? Duvido que você deixe de lado um telefonema para seu maior cliente. Qualquer pessoa sã é incapaz de ignorar o deadline de um projeto. Ninguém tem um compromisso mais importante que o almoço com os acionistas. Por que não conseguimos ter esse nível de comprometimento com o tal networking?

A minha teoria é que almoçar com um fornecedor, comparecer ao evento do cliente, enviar cartões nas datas festivas e ir à posse do presidente da Associação, é visto por muitos como lazer. Certos comportamentos em eventos comprovam minha teoria. Acho que é cultural: relacionamento é sinônimo de algo pessoal e evento é sinônimo de balada. Outro dia fiquei passada em saber que ainda hoje tem namorado que fica enciumado por causa de eventos corporativos noturnos. Como se as pessoas pudessem escolher não comparecer ao lançamento de um produto, ou aos 50 anos da empresa.

Ok, temos nossa vidas e, se bobear, todos os dias vamos ter um motivo para chegar em casa à meia noite. Não estou aqui defendendo uma jornada infinita de trabalho. Estou apenas pedindo para rever seu conceito de bom profissional. E assumindo minha máxima culpa por te sumido…

Anúncios

Responses

  1. Jê,

    Sou sua fã! Ok! Comentáriozinho chinfrin né?! Pode até parecer, mas na verdade o que estou falando que te acho você dona de idéias geniais…vanguardista.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: